Microsoft Excel – Grafico de Velocimetro

Olá pessoal, tudo On?
Vocês estavam acostumados a ver apenas o Fabio Joaquim por aqui, mas agora temos novidades. Este é o primeiro Post de meu grande amigo Rodrigo Ribeiro em nosso site. Espero que gostem!
Vamos aprender como montar um gráfico de velocímetro. Este gráfico é muito utilizado para a montagem de dashboards.
Um gráfico de velocímetro, é uma junção do gráfico de rosca com o gráfico de dispersão.
Esse post foi baseado na versão 2007 do Excel, mas funciona perfeitamente no Excel 2010 e se você tiver um bom conhecimento com o Excel 2003, você também irá conseguir.

Dificuldade: Avançado

Tópicos abordados

  • Gráficos sobrepostos;
  • Formatação e configuração do gráfico;
  • Conceitos básicos de trigonometria;

Resultado final

Gráfico de Velocímetro

1º Passo – Vamos criar uma cenário para melhor entendimento do assunto. Montamos a tabela abaixo com a avaliação de treinamento da equipe de produção.

Gráfico de Velocímetro

2º Passo – Vamos agora montar uma tabela que irá conter as faixas demonstrativas no gráfico de velocímetro.

Gráfico de Velocímetro

Ou seja, se a média do treinamento estiver entre 0 e 5, a escala será “RUIM”, se média estiver entre 5 e 7, a escala será “REGULAR”, entre 7 e 9, a escala será “BOM” e entre 9 e 10, a escala será “Ótimo”.

OBS: Temos que ter a linha de total debaixo das escalas, pois, ela será a parte oculta do gráfico.

3º Passo – Vamos começar a montar o gráfico. Selecione toda a sua tabela de categoria e escala, incluindo os títulos.

Clique na guia Inserir – Outros gráficos – Rosca

Gráfico de Velocímetro

Você terá esse resultado:

Gráfico de Velocímetro

A parte azul claro é justamente a 50% do gráfico de rosca, onde fizemos a soma de todas as escalas do gráfico.

Vamos rotacionar o gráfico para que tenhamos uma melhor visualização.

Clique com o botão direito em qualquer categoria do gráfico e depois em formatar série de dados, configure a rotação do gráfico para 270°.

Gráfico de Velocimetro

Você terá esse resultado:

Gráfico de Velocímetro

Agora vamos ocultar a cor da fatia que ocupa 50% da rosca. Geralmente as pessoas quando querem ocultar uma parte do gráfico, pintam de branco. Eu particularmente prefiro colocar em transparente.

Clique na fatia de 50% do gráfico e observe que selecionou todas as fatias. Clique mais uma vez na fatia de 50% do gráfico, agora só ela está selecionada. Agora clique com o botão direito na fatia e depois em formatar ponto de dados.

Na tela que se abre, clique na categoria de preenchimento, marque preenchimento sólido e altere a transparência para 100%.

Gráfico de velocímetro

O resultado obtido agora é esse:

Gráfico de Velocímentro

4º Passo – A parte mais importante do gráfico de velocímetro vem agora. Leia com bastante atenção. Vamos falar um pouco de trigonometria para entendermos bem o assunto. Agora é a hora que colocamos o gráfico de dispersão, para simular a seta do velocímetro.

Monte a seguinte tabela:

Gráfico de Velocímetro

Os valores mínimo e máximo são para definir a amplitude do gráfico, ou seja o velocímetro irá mostrar de 0 até 10. Se você precisar de um velocímetro que vai de 0 a 1000, basta digitar esses limites.

Vamos relembrar um pouco de plano cartesiano X e Y. Vamos imaginar que o ponteiro do velocímetro é uma reta que parte do ponto (0,0) e tem o seu final no ponto Média da turma, esse ponto média da turma é o que nos interessa.

Precisamos descobrir as coordenadas desse ponto.

SENO Imagine uma circunferência de Raio 1cm e com o seu centro em (0,0), o seno será projeção no eixo vertical (eixo Y), ou seja, a distância do ponto (0,0) até a borda da circunferência no sentido vertical, chamamos de SENO.

O SENO, é a razão entre a medida do cateto oposto e a medida da hipotenusa.

COSSENO O cosseno segue a mesma linha de raciocínio do seno, porém, o cosseno será a projeção no eixo horizontal (eixo X), ou seja, a distância do ponto (0,0) até a borda da circunferência no sentido horizontal, é chamado de COSSENO.

O COSSENO, é a razão entre a medida do cateto adjacente e a medida da hipotenusa.

A tabela abaixo vai nos ajudar a entender melhor essas etapas. Gráfico de Velocímetro

Vamos usar os limites de Mínimo e máximo para chegar nas coordenadas de X e Y.

A média da turma será o resultado mostrado dentro do velocímetro, que definimos anteriormente com mínimo (0) e máximo (10).

Vamos calcular a proporção da média da turma em relação a PI:

=((Média da turma – Min) / (Max – Min)) * PI()

Coordenada de X (célula azul): -COS(célula verde) Coordenada de Y (célula vermelha): SEN(célula verde)

Com esses cálculos chegamos a esse resultado:

Gráfico de Velocímetro

Agora que temos as coordenadas basta adicionarmos ao gráfico.

5º Passo – Se liga na excelente dica agora.

Selecione os dados abaixo e copie-os. (Ctrl +C)

Gráfico de Velocímetro

Clique na área do gráfico e use o colar especial. Configure conforme a imagem abaixo.

Gráfico de Velocímetro

Você terá o seguinte gráfico: Observe que foi adicionada uma nova rosca.

Gráfico de Velocímetro

Veja que dica legal, você ao invés de fazer todo aquele processo de ir na guia DESIGN – SELECIONAR DADOS – ADICIONAR e depois dar um nome para a série de dados e selecionar os dados daquela série, nossa da trabalho até de ler.

Você simplesmente copiou e colou especial, fica essa dica ai pra vocês.

Agora vamos alterar o tipo de gráfico dessa nova série. Clique com o botão direito do mouse e depois alterar tipo de gráfico.

Gráfico de Velocímetro

Você terá esse resultado:

Gráfico de Velocímetro

Chegamos ao esboço de um gráfico de velocímetro, de agora em diante fica mais fácil. Não desiste não estamos terminando. Agora é só fazer alguns ajustes.

6º Passo – Lembra que no 4º passo, eu falei com vocês que a reta partia do ponto (0,0)? Se você observar bem a reta parte do ponto (0,0). Porém, não está centralizado no gráfico de velocímetro e é justamente isso que temos que fazer.

Vamos configurar os eixos de X e Y com o mínimo de -1 e máximo de 1.

Clique com o botão direito do mouse no eixo de X e depois em formatar eixo. Configure com a imagem abaixo:

Gráfico de Velocímetro

Repita o mesmo processo para o eixo Y.

O resultado que vocês devem chegar é esse?

Gráfico de Velocímetro

Observe agora que o ponto (0,0) está centralizado no gráfico.

7º Passo – Enfim chegamos próximo do fim. Agora vai muito da criatividade de cada um. Geralmente se retira a legenda, os eixos as vezes fica com o título, as vezes não tem título depende muito do cenário que você se encontra.

Importante: Tem empresas que fazem os gráficos de velocímetro com 2 retas, uma mostrando a meta e outra mostrando o real atingido. Para fazer duas retas basta calcular a segunda coordenada dessa reta. No nosso exemplo mostramos a reta da média da turma (7,88).

Poderíamos ter uma reta que mostrasse a média esperada.

Resultado: Gráfico de Velocímetro

Para Colocar os gradientes basta fazer as formatações tradicionais, clicar com o botão direito na fatia desejada e alterar de acordo com a sua necessidade. Você com um pouco mais de paciência consegue retirar as imperfeições do meu gradiente.

Um pouco max de dica pra você.

Vamos adicionar os rótulos de dados em torno da circunferência, assim vamos saber qual valor está sendo mostrado.

No 4º passo deste post, falei que o gráfico iria de uma escala de 0 até 10, definindo assim o mínimo e máximo do velocímetro. Então Vamos montar uma tabela que mostre 11 posições no velocímetro. Monte a tabela abaixo:

Gráfico de Velocímetro

Vamos primeiro calcular o ângulo de cada escala, da mesma forma que fizemos no 4º passo com a média da turma: ângulo 0: ((escala 0 – mínimo) / (Máximo – Mínimo)) * PI()

E assim você irá fazer para todos os outros valores da escala.

X : -COS(ângulo) Y: SEN(ângulo)

Você deve chegar na seguinte tabela:

Gráfico de Velocímetro

Vamos adicionar esses resultados de X e Y no gráfico, do mesmo modo que fizemos acima. Copiamos e colamos especial como uma nova série de dados.

O resultado será uma arco ao redor do gráfico, como mostra a figura abaixo.

Gráfico de Velocímetro

Configuramos o arco da seguinte forma: 1 – oculte a linha 2- coloque os marcadores pequenos 3- Mostre os rótulos

Temos algo parecido com a imagem abaixo.

Gráfico de Velocímetro

Os rótulos apresentados não são os que queremos. Vamos vincular cada um desses rótulos a uma célula.

Clique em um dos rótulos para selecioná-los, dê outro clique para selecionar apenas um rótulo.

Agora com esse rótulo selecionado vamos na barra de fórmulas e digitamos “=” e clicamos na célula que queremos. Vamos fazer este procedimento para todos os rótulos um de cada vez.

O resultado será esse:

Gráfico de Velocímetro

Bom pessoal acho que acabou e espero ter ajudado a todos vocês. Parabéns para todos, pois, o post é longo e requer bastante atenção.

Se tiver algo errado me avisem para consertar. Obrigado e abraços a todos.

Comentários

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 You can leave a response, or trackback.
Add Comment

5 Responses



Comentários